• (11) 4256-2744
  • (11) 4744-5504
  • (11) 9 4864-7725

Meu celular caiu na água – O que fazer?

O seu celular caiu na água? não se preocupe, vamos te ajudar.

O número de celulares perdidos por causa da água é gigantesco, isso acontece por que na correria do dia a dia a grande maioria das pessoas acabam se descuidando de seus aparelhos, deixando-os cair na água ou esquecendo seus smartphones em lugares desprotegidos da chuva.

celular-caiu-na-agua

Pensando nesse problema comum nós, do Hospital do Celular, resolvemos trazer um artigo completo sobre o assunto, abordando de forma clara e objetiva como um celular molhado pode ser recuperado através do procedimento de Banho Químico.

O que fazer quando o celular molhar

Assim como qualquer aparelho eletrônico, o smartphone possui corrente elétrica proveniente de sua bateria e, por esse motivo, não pode cair na água, uma vez que a mesma é uma grande condutora de energia elétrica, podendo danificar os componentes internos do aparelho celular.

Quando o smartphone é molhado, é preciso tomar uma série de cuidados a fim de evitar possíveis danos irreparáveis. Na lista a seguir é possível observar o que se deve fazer quando um aparelho celular cair na água:

  • Retirar o aparelho da água o mais rápido possível
    A retirada do aparelho deve ser feita rapidamente, de modo que o celular permaneça o menor tempo possível dentro da água.
  • A seguir é preciso desligar o celular
    Após retirar o celular da água, o mesmo deverá ser desligado, de modo que a parte eletrônica do mesmo não esteja em funcionamento enquanto a água estiver em seu interior.
  • Quando for possível, deve-se retirar a bateria do smartphone
    Muitos smartphones possuem baterias internas, estas infelizmente não podem ser retiradas, mas quando for o contrário, a mesma deve ser removida.
  • Qualquer componente deve ser retirado do aparelho
    Todos os periféricos deverão ser retirados do aparelho, como o cartão de memória e Sim Card.
  • Colocar o celular junto com algum produto absorvente
    Colocar o aparelho em algum produto absorvente pode fazer toda a diferença para a recuperação do mesmo.

A realização do passo a passo descrito acima é de extrema importância para a recuperação do aparelho celular. Vale ressaltar que, mesmo após a secagem natural do smartphone, o mesmo não deve ser ligado, pois, a água em contato com as placas eletrônicas de aparelhos celulares causa oxidação, o que pode danificar o aparelho permanentemente, portanto é preciso levar o smartphone em um local adequado onde ele será analisado por profissionais competentes.

Por que o banho químico pode salvar o celular

O Banho Químico é altamente recomendável em casos onde o aparelho foi molhado, isso por que, no procedimento de limpeza, é utilizado equipamentos e produtos destinados para esse fim. Abaixo é possível observar como o banho químico funciona e quais são os equipamentos utilizados no processo de limpeza do smartphone.

  • Equipamentos e produtos realizados no processo de limpeza
    Para realizar o processo de limpeza do smartphone é utilizado: Banheira própria para realização de banho químico, álcool isopropílico utilizado para limpeza de placas eletrônicas e ferramentas especiais para a desmontagem do aparelho de forma segura, sem o risco de danifica-lo ao desmontar.
  • Como é feito o procedimento de limpeza do smartphone
    Primeiramente o técnico deverá desmonta-lo, a fim de ter acesso a placa eletrônica do aparelho celular. Após esse procedimento será necessário realizar o banho químico, para isso o técnico devera utilizar uma banheira ultrassônica, onde a placa será mergulhada no álcool isopropílico. A banheira sônica, por sua vez, emite diferentes frequências na placa do smartphone, limpando qualquer vestígio de ferrugem e oxidação, deixando a placa limpa para a próxima etapa do processo.
  • Montagem do celular
    Após o procedimento de limpeza, deverá ser realizada a montagem do celular, mas antes que isso aconteça o técnico responsável deverá utilizar uma lupa para averiguar se não sobrou nem um tipo de impureza na placa eletrônica do celular, se houver, a mesma poderá ser removida manualmente pelo profissional.

Com todos os procedimentos realizados, o celular deverá ser ligado, dessa maneira o técnico poderá informar ao cliente se o procedimento realizado no aparelho foi bem-sucedido. Ressalta-se, porém, que muitas vezes o procedimento não recupera totalmente o celular, entradas de energia, saídas para o fone de ouvido e alto-falantes podem não funcionar corretamente, devendo o técnico informar o cliente e, com a autorização do mesmo, realizar a troca dos componentes danificados.

O Banho Químico funciona sempre?

Embora o Banho Químico seja o procedimento mais indicado para recuperação de celulares que foram molhados, não é possível dar certeza de que o resultado final será satisfatório, pois, o dano de cada aparelho irá depender de uma série de fatores, por exemplo: O tempo que o celular permaneceu ligado após cair na água, o procedimento realizado pelo dono do celular e, o que é mais comum, a tentativa caseira de concertar o smartphone.

Também é preciso mencionar que não é possível verificar, visualmente, se o banho químico irá surtir efeito após o procedimento de limpeza, então a única maneira do cliente tirar a dúvida é realizando o processo em uma assistência técnica de confiança.

Onde é possível realizar o banho químico de forma segura?

O banho químico deve ser realizado em uma assistência técnica de confiança, onde os profissionais que irão realizar o procedimento estejam capacitados para essa função. Nós, do Hospital do Celular, contamos com todo o aparato para realizar o banho químico de forma segura, visando sempre a qualidade do serviço utilizando equipamentos adequados para realização da técnica de limpeza.

A equipe de profissionais que contamos possui todo o treinamento e certificação, portanto, o cliente não precisa se preocupar com a qualidade do serviço oferecido.

Conclusão se o celular caiu na água

Ao longo do artigo o leitor pode contar com informações sérias e verídicas a respeito do funcionamento da técnica do Banho Químico em celulares que caíram na água. Ressalta-se, mais uma vez, que o procedimento realizado não dá garantias totais de que o aparelho irá voltar a funcionar, mas sim que aumentará muito as chances de isso acontecer. Por exemplo:

Muitos Smartphones que poderiam ser recuperados, acabam se perdendo por que seus donos, após deixa-los cair na água, realizam procedimentos de forma errada, o que inutiliza o equipamento permanentemente.

Até a próxima!